segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

VIVA - POR PABLO NERUDA


MORRE LENTAMENTE QUEM NÃO, VIAJA
QUEM NÃO LÊ.
MORRE LENTAMENTE
QUEM DESTROI SEU AMOR PRÓPRIO,
QUEM NÃO SE DEIXA AJUDAR.
MORRE LENTAMENTE
QUEM SE TRANSFORMA EM ESCRAVO DO HÁBITO
REPETINDO TODOS OS DIAS OS MESMOS TRAJETOS.
QUEM NÃO MUDA DE MARCA
QUEM NÃO SE ATREVE A MUDAR A COR DE SUA ROUPA.
OU QUE NÃO CONVERSA COM QUEM NÃO CONHECE.
MORRE LENTAMENTE QUEM EVITA UMA PAIXÃO E
SEU REDEMOINHO DE EMOÇÕES, JUSTAMENTE ESTAS
QUE TRAZEM NOVAMENTE O BRILHO AOS OLHOS E
RESTAURAM CORAÇÕES DESTROÇADOS.
MORRE LENTAMENTE
QUEM NÃO GIRA O VOLANTE QUANDO ESTÁ INFELIZ
COM SEU TRABALHO, OU COM SEU AMOR,
QUEM NÃO ARRISCA O INCERTO PELO CERTO
PARA IR ATRÁS DE UM SONHO,
QUEM NÃO SE PERMITE, NEM SIQUER UMA VEZ EM SUA VIDA,
FUGIR DOS CONSELHOS SENSATOS.
VIVA HOJE !
ARRISCA HOJE !
FAÇA HOJE !
NÃO SE DEIXE MORRER LENTAMENTE !
NÃO TE IMPEÇA DE SER FELIZ !!!!!!!!!!!




ESTE POEMA É DO SEMPRE INSPIRADO E FELIZ PABLO NERUDA, QUE VIVEU A SUA VIDA, TAL QUAL SEUS POEMAS: PLENAMENTE, DE VERDADE, ARRISCANDO POSIÇÕES CÔMODAS EM BUSCA DO BEM MAIOR. ESTE VIVEU.

Um comentário:

  1. Este viveu mesmo..Por que nos falta coragem de arriscar tudo não??Bjus

    ResponderExcluir